quarta-feira, 28 de abril de 2010

Eu e o vôlei, o vôlei e eu!



– Tia, como é que você machucou o pé?

– Jogando vôlei.

– Também, né?, tia... Isso é que dá velha querer jogar vôlei.

Tive que ouvir essa pérola de um aluno da evangelização, trabalho que faço voluntariamente, com muito amor, todos os domingos. Tanto é que estava lá a postos, mesmo trajando uma incômoda bota de gesso. A frase idiota não ficou sem resposta, claro: “Você nunca ouviu falar em time master, não, amorzinho?”, mas o fato é que eu queria ter respondido: “Velha é o caralho!”

Como alguém pode se sentir velha tendo 41 anos num mundo que não para de nos fazer rejuvenescer? Obviamente, só rejuvenesce a cada dia quem quer. Tem gente que veste a carapuça da idade e se entrega mesmo, achando que, depois dos 40, é pagar mico usar minissaia, exibir longos cabelos soltos ao vento ou, simplesmente, sair pelas ruas com a joelheira arriada no tornozelo, indo toda serelepe pra aula de vôlei. Pessoas que pensam assim não estão com 40 anos... Estão com 60! “Se sentam” na poltrona pseudoconfortável, calçam os chinelos, vestem o roupão e ficam diante da TV vendo a vida passar...

Sabe, apesar do meu pouco mais de metro e meio, eu jogava vôlei na adolescência. No início da fase adulta, já casada, voltei a jogar na ACM e, em poucos meses, já tinha levado medalha de ouro pra casa. Mas como eu estava consolidando minha vida profissional, acabei tendo que largar o vôlei e quase 20 anos se passaram até que eu voltasse a uma quadra. Agora, quatro vezes por semana, visto a camisa tricolor (que honra!) e treino o esporte que sempre amei. Jogo com três ou quatro pessoas na mesma faixa etária que a minha. O resto é tudo garotada! Mas lá na quadra não tem diferença de idade. Somos a “família vôlei”. Todos se respeitam e se gostam. É um privilégio para mim eu me permitir estar ali, mesmo sendo uma... uma... velha (velha é o caralho!).

O vôlei me devolveu a auto-estima, levou embora uma porção de quilos extras, me ajudou a superar um grave problema familiar que vivi e ainda vivo (na quadra, não penso em nada!), já me trouxe mais uma medalha, me presenteou com novos amigos, me fez sentir viva e... JOVEM! Me trouxe também a botinha de gesso, rsrsrs! Torção no tornozelo... Quando eu jogava na adolescência vivia com o tornozelo enfaixado por conta do vôlei. Agora, cheguei a tentar convencer o médico a não me engessar: “Mas, doutor, na minha adolescência era só enfaixar que quatro ou cinco dias depois eu estava boa...” Aí tive que ouvir: “Mas é que depois de uma certa idade precisa imobilizar por no mínimo duas semanas...”

Bem, abafa o caso... Como diria o meu aluno, quem manda velha querer jogar vôlei! Mas vocês sabem também o que eu responderia a ele, né? Velha é o...!!!!!!

16 comentários:

millah ♥ disse...

kkkkkk mt legal mãe!

sidney ferreira disse...

adorei. e quer saber, diliça? velho é o caralho, mesmo!

Vick ♥ disse...

Ana, ameei o texto, muito bom ....
é isso aí, velho é o .... !!!
Velho, criança, Jovem, Adulto ... todos tem direito de ser e fazer oq quer !!!
Faz um livro sobre esse tema(conselho, sei q todos, principalmente eu, vou adorar !!!

Bjss

Raquel Maldonado disse...

A velhice está no espírito, não na casca...

patdantas disse...

Uhuuuu. Adorei. Penso exatamente como você. E tem mais: nada melhor do que começar agora, por volta dos 40, a fazer exercícos constantes. Assim, quando os 60 chegarem, a gente vai estar melhor do que muuuitos.
Velho é a pqp! (hahaha)

Mattosquela disse...

Ah Ana, "mais do mesmo" você nos dizendo da sua cuca jovem né?!

Quem conhece sabe, Anita tem as qualidades da experiência com a liberdade e vontade de "se jogar" da juventude!

Excelente mistura!

Paulo disse...

Oi Ana,
Você com 40 está na flor da idade! Eu com 63 não me sinto velho, pois jogo tênis, corro, e outras atividades mais...
A melhor definição de velho : é a pessoa que tem 15 anos a mais do que você.
"Ganhar" botinha de gesso jogando volei é mais uma medalha!!
um beijo

TBrigada disse...

Pelo visto, você é bem talentosa, hein? Várias medalhas de ouro, jogando vôlei com essa altura...
É sempre bom jogar alguma coisa. Antigamente, eu adorava jogar futebol. Quase todo dia jogava, mas nunca fui craque. Só quebrava o galho, jogava direito, mas nada de chamar a atenção.
Hoje em dia nem jogo mais. Devem ter uns 4 anos que não jogo futebol com regularidade e 2 que não jogo. Sinto falta! Mas perdi o hábito - e meus amigos também!
Mas, qualquer esporte, é ótimo para a saúde, para a alma e, principalmente, para as crianças: aprendem a se relacionar com outras pessas, aprendem que existe sucesso e fracasso!

Anônimo disse...

Prôa... sabe que todo dia penso em voltar a ter uma atividade física constante... tenho uma vontade louca de voltar ao meu corpo de 20 e poucos anos... mas aí abro uma cerveja, sento no sofá, boto Matadores de Vampiras Lésbicas no DVD e espero a vontade passar...rsrsrs... quem sabe vc não me faz voltar a malhar do jeito que me fez voltar a escrevinhar?
Bjs amiga!

MISS TALBET disse...

Amei, me identifiquei e assino embaixo. Eu tambem serei uma quarentona bem-resolvida!
Afinal de contas: the forties are the new thirties. Forca na peruca!

Fernando Freire Jr. disse...

Pois é. Esse mundo é doido. Se por um lado a publicidade e a medicina estenderam a juventude, por outro os preconceitos ainda existem. Por vezes são jogados em nossa cara pelos outros e de vez em quando nó smemso o fazemos brotar. Eu tive crise aos 30 e morria de medo da crise dos 40. Isso que dava namorar mulheres bem mais novas...rs
Mas agora a namorada é um ano mais velha e estou adorando a idéia de fazer 40! Acho que vou ser um quarentão convicto, mas sem largar o videogame e as palhaçadas de moleque. Maduro sim, mas como vc bem disse, velho é o caralho!
Amei!
Beijos, lindona!

ira disse...

Aninha, ainda bem que vc segurou a resposta senão... sabia que até voluntário é demitido? Eles alegariam que vc não tem perfil para evangelizar! rsrsrsrs
Linda, tb já passei por isto qdo pedi ao médico um atestado para a academia onde com muito esforço fazia "hidrogonástica" ele escreveu que eu estava apta a exercícios físicos compatível com a idade. Fiquei uma fera e disse a ele: VC está me chamando de velha??? que raiva!!
Perdoa seu aluninho, lembre-se nós também tínhamos essa visão na idade dele. Quando ele chegar na nossa idade ele mudará completamente de idéia!
Parabéns pelo texto. Excelente

beijinhos

Glória Britho disse...

Você está linda, amiga! Esse tal de vôlei chegou para domar aquele peixinho preguiçoso. Amém!
By the way, obrigada pelo comentário tão carinhoso sobre o meu post.
Você bem sabe do meu amor por você, que não conhece distância ou tempo.
Estou com o Sidney: Velha é o c...

Cláudia Lima disse...

Anita,

Estou orgulhosa de vc!
Continua amiga!

Bjs

Rosane disse...

O Zé Roberto Guimarães está precisando de uma levantadora...rsrs.
Beijo, Ana!

Cida do Vale disse...

Até me emociono lendo suas palavras, eu voltei a treinar depois de 30 anos. Acho que vc pode imaginar minha alegria de usar novamente minha joelheira e treinar com as amigas que encontrei. Tenho que me controlar porque me esqueço que não tenho mais 14 anos e me jogo em qualquer bola. Eu estou tão feliz de voltar a jogar e o que depender de mim irei mais longe. Sempre fui muito esforçada e tive que parar de treinar quando jovem, porque minha mãe descobriu um sopro. Mas os médicos disseram que não haveria problemas, mas mesmo assim ela preocupada sugiriu que eu abandonasse o meu sonho. Eu parei mas nunca deixei de sonhar.
Moro em Uberlandia Minas Gerais, jogo no praia clube e tenho altos sonhos. Afinal eu tenho 45 anos, mas tenho uma força e d eterminação enorme. Espero ter saúde e quem sabe tb trazer uma medalha para casa.