quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

O caminho de Adriana e o meu caminho

Dizem que santo de casa não faz milagre. É a mais pura verdade! Sou uma blogueira que não tem escrito em seu blog. Sou uma blogueira que não tem aproveitado esse espaço abençoado – e gratuito – que é a Internet para divulgar o trabalho que eu considero o mais importante na minha vida nos últimos anos. Mas, como também dizem, nunca é tarde...

Muitos amigos meus sabem que meu sonho é ter uma editora. Ou melhor, a minha meta. No ano passado, eu cheguei perto disso: me uni a uma (ainda) pequena editora, a LR, para lançar um livro que vi nascer desde a idéia: Meu Caminho, de Adriana Bragança. Me uni como? Dividi todos os custos com o Luiz Ricardo Escobar, dono da editora, e espero, em breve, dividir também os lucros. Antes disso, fiz todo o trabalho de coordenação editorial, aconselhando as melhores formas de a Adriana escrever e fazendo o preparo de originais (reduzindo um calhamaço a quase a metade). Depois foi a hora de encher o saco do meu amigo-irmão-sócio Sidney Ferreira para ele fazer toda a parte gráfica do livro (a capa e o miolo ficaram lindíssimos), coordenar os revisores, bater mil e uma bolas com o Luiz Ricardo a respeito de gráfica e papel, organizar tarde de autógrafos, distribuir releases para a imprensa, etc. Foi um grande aprendizado para mim.

No dia 18 de outubro, o livro chegou prontinho para nós ao meio-dia (sendo que o lançamento estava marcado para as 14 horas – uma adrenalina!). A tarde de autógrafos foi mágica, a Adriana autografou mais de cem livros sem parar, superando suas dificuldades para escrever. Tivemos alguma resposta da mídia, mas ainda não o que desejamos (a batalha continua quanto a isso). E agora, no início de janeiro, aconteceu o que mais queríamos: o livro, finalmente, chegou às prateleiras (inclusive a virtual) da rede Saraiva/Siciliano. Para mim, são pequenas vitórias que estão me fazendo uma profissional mais feliz.

Bem, só falta falar do livro, né? Adriana Bragança, aos 31 anos, se viu vítima da esclerose lateral amiotrófica (ELA), doença incurável que tira os movimentos dos músculos progressivamente e, em cerca de quatro anos, conduz à morte – é a mesma doença do físico inglês Stephen Hawking, autor do best-seller Uma Breve História do Tempo. Os músculos da fala de Adriana foram os primeiros a enfraquecer, privando-a de seu trabalho como professora e do contato verbal com as filhas, Júlia, na época com quatro anos, e Luisa, ainda bebê. Aos poucos, foi perdendo a capacidade de andar. Mas nunca deixou de correr atrás de sua cura. Embora todos falem que é impossível.

Mesmo com o comprometimento dos movimentos de braços e mãos, ela escreveu o livro Meu Caminho, onde conta como era sua vida ativa antes da doença, como lidou com os primeiros sintomas (perda da fala, tombos, limitações físicas...) e como resolveu percorrer o caminho inverso ao de outros portadores de ELA, que se entregam ao abatimento à espera da morte.

O caminho de Adriana passa pela sua fé e pela sua alegria de viver; pela busca de ajuda em religiões e crenças, descobrindo que cada uma pode contribuir positivamente; pelas pesquisas com células-tronco, onde reside sua esperança de cura; e pelo estudo do poder da mente, a fim de atrair as mudanças pelas quais tanto luta.

Adriana traça um caminho que surpreende médicos, fonoaudiólogos e fisioterapeutas, por fazer avanços surpreendentes para um paciente com ELA. Sete anos após o diagnóstico da doença, continua trabalhando sua mente, seu corpo e suas emoções. E, em Meu Caminho, compartilha os segredos de onde tira tanta garra para reverter seu quadro e ensina grandes lições a quem esteja enfrentando qualquer tipo de problema.

Querido leitor, amigo ou não, compre o livro da Adriana e confira essa história de força e fé. Você vai gostar! Veja o que as pessoas estão achando do livro na comunidade “Livro Meu Caminho" (http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=72137305). E, se puder, me ajude a divulgá-lo!

Beijos em todos!

10 comentários:

Claudia disse...

Ana,

Cliquei no seu blog, li uma coisa, li outra e, quando vi, já tinha lido quase tudo. Isso tem nome - talento! Você acarinha os seus leitores, você encanta quem te lê. Parabéns!

Mas isso não foi surpresa nenhuma para mim. Você faz isso o tempo todo, escrevendo ou não.

Continue produzindo! Estarei por aqui, conferindo.

Um beijo muito grande da nora da sua mãe de coração (o que nos faz parentes, de alguma forma, não é mesmo?)
Cláudia Marcanth Barrros da Silva.

Fernando Freire Jr. disse...

Pois é, Ana! Fiquei devendo na noite de autógrafos! Queria muito ter passado lá para prestigiar não só a escritora, mas principalmente você nessa sua nova empreitada! Como amante de livros em geral e frequentador assíduo de sebos, eu compartilho com você este gosto pelos volumes de papel, seu cheiro inigualável e todos os prazeres que um livro tem. Trabalhar em torno deles e, mais do que isso, produzi-los, deve ser algo fantástico. Assim que eu ler o livro, vou tratar de postar comentários nos sites de vendas que assim o permitirem, sem contar o óbvio comentário no meu próprio blog!
Beijão e sucesso!

Maria Teresa disse...

Ana, é inacreditável!
Domingo encontrei uma amiga cujo marido está com esta doença.
Amanhã mesmo vou comprar dois livros, um pra mim outro pra ela.
Continuo sua fã e anseio conseguir terminar o meu solo e contratar você.
Saudades, beijocas (nas meninas tb),
Mª Teresa

jaeoma disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
jaeoma disse...

Ana,sou de Belo Horizonte e gostaria de saber se eu teria como conseguir o e-mail da Adriana, pois li o livro e fiquei impressionada com a força dela e com as surpresas que eu tive ao ler algumas passagens, pois é identico as coisas que digo a minha mãe, que portadora do ELA e que esse ano completa 5 anos dessa doença. Gostaria de trocar experiências com ela se fosse possível e pegar algumas dicas, que tenho certeza que servirão para minha mãe, e por sinal tb está endo uma força sobre superior para lidar com o dia a dia. Aguardo um contato e um grande abraço.

Jaeoma Amorim

Ana Lúcia Prôa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cláudia Lima disse...

Oi Aninha!
Ainda não tinha lido este post,mas já tinha lido alguma coisa sobre o livro na época do lançamento!
Mas hoje não sei porque me despertou uma enorme vontade de ler o livro! E vou! Assim vou divulgar com toda a propriedade de quem leu e gostou!
Beijo grande e feliz aniversário mais uma vez (com um dia de atraso!).

Kelzer disse...

Esse livro é mágico!!! E por isso irá encantar muitas e muitas pessoas! Como eu! Abraço a vc e a Adriana!

Eva Souza disse...

Lindo demais

Eva Souza disse...

Lindo demais